Nossas escolhas determinam nosso futuro.

Eleições vêm e vão e sempre nos põe em exercício de reflexão e juízo.

Esse meu texto é ambientado em Igarapé-MG, contudo eu trouxe elementos plurais que valem a leitura, por isso te incentivo a ir adiante e pensar junto comigo, como um eleitor consciente, que sabe discernir minhas posições das informações gerais, e que assim como eu, avalia da melhor forma possível, os dados e acessos que nos estão disponíveis.

Eu me mudei de Betim para Igarapé em 2017 e é a primeira eleição municipal que acompanho aqui. Igarapé é uma cidade onde temos a oportunidade de conhecer de…


Produtividade ou o inverso?

Somos pessoas medíocres perdendo tempo no whatsapp ou trabalhando demasiadamente nele; tem um lado positivo? Óbvio, mas ele é tão reduzido frente aos transtornos gerados que vou expor aqui esse lado obscuro que todo mundo sente, mas nem todos estão dispostos a encarar.

Os mensageiros perturbam, as redes sociais enlouquecem. O trabalho entrou dentro de casa, roubou nosso tempo e caminha junto em nosso bolso, mesmo com notificações silenciadas, uma olhadinha, e já se foram algumas horas, lá se foi a paz, o planejado e o alcançável, eis que surge urgência atrás de urgência, que bagunça tudo, que joga as…


Confrontos entre ideologia e realidade.

Sabe quando um véu cai e as cortinas não conseguem mais esconder?

Pois é, nessa vida significativos eventos tem transformado minha maneira de ser e entender o mundo, a sociedade, as pessoas e inclusive eu mesmo. Para mim, foi assim com a religião, a alimentação e agora com a política de onde me encontrei com o espiritismo, o veganismo e o liberalismo.

No meu livro Cartas para a humanidade publiquei uma década de textos que eu havia escrito, naquele instante eu decidi não censurar minhas ideias de dez anos antes da publicação, deixei ali justamente para ilustrar o amadurecimento ou simplesmente a mudança de olhares sobre as diversas situações que nos rodeiam…


Cada escolha é determinante.

Quem somos nós em tempos que o convívio com nós mesmos se intensifica?

Alguns procuram alívio passageiro outros procuram respostas na alma e tem aqueles que simplesmente vivem o fluxo, e não há juízo a se fazer; somos todos humanos aprendendo a nos conhecer melhor e a conviver uns com os outros.

Quando acordo tarde tenho um ligeiro mal humor pois sinto que estou esperdiçando o tempo, hoje foi um desses dias, acordei tomei água com limão, um banho de sol, um banho de água, comi uma fruta, coloquei o fone de ouvido e fui lavar vasilhas. Música tocando, pensamentos…


Há sempre um fator comum.

Sobre as pandemias de gripe tenho um ponto de vista específico e quero provocar seus pensamentos e hábitos a fim de encontrar uma reflexão sensata, lógica e útil, desapegada de qualquer paixão, tradição ou hábito.

Já deixo claro que não sou estudioso do assunto, a primeira vez que vivenciei de perto um vírus que impactou o mundo foi em 2009 com a Gripe suína, família de vírus influenza, especificamente H1N1; eu tinha 23 anos, estava na faculdade e naquela época aprendi tossir no antebraço, a higienizar melhor as mãos e a fazer uso cotidiano do álcool em gel, isso mesmo…


Para o presente, o futuro e para as novas gerações.

INTRODUÇÃO

Sou professor desde 2010, nesse setor trabalhei por 4 anos na iniciativa privada e fiz uma transição para o Ensino Público em 2014. Tanto a Escola pública quanto a particular me ensinaram muito enquanto profissional e humanista. Hoje, 15 de outubro de 2018, dia do professor, quero dividir com você a minha visão educacional e o meu exercício em busca de uma revolução para esse sistema que carece de um direcionamento mais assertivo, diversificado e alinhado com a modernidade.

Vou me ater ao Ensino Médio, faixa etária em que concentro maior experiência profissional e onde observo grande urgência de transformação…


Do socialismo ao liberalismo

Já votei no PSDB, PT, PV, PMDB, PSOL, REDE, PCB, PSB, PDT… eu sempre considerei o candidato, não o partido. Após a convulsão política que vivemos nos últimos anos não pude deixar de avaliar os partidos e eu havia decidido que anularia todos os meus votos nesse ano.

Após os dois primeiros debates presidenciais e um ao Governo de Minas, profundamente decepcionado e amargurado, comecei a procurar alternativas que combatessem esse sistema corrupto e seus aproveitadores, que hipocritamente pregam a solução mas nada fizeram para corrigir o problema, muito pelo contrário: o ampliaram e o perpetuaram.

Cansado de mais do…


​Reivindicar sem parar é mais salutar.

A seguir 10 tópicos com minhas sugestões para reivindicar direitos e melhorias na Educação Pública sem fazer greve.

• Abaixo assinado para Lei de iniciativa popular.
• Aulas em praça pública.
• Reivindicar sem parar o trabalho.
• Manifestar nos dia de folga.
• Manifestar nas cidades.
• Reivindicar sem gritar em palanques sindicais.
• Divulgar verdades ao invés da mentira.
• Divulgar informações apropriadamente.
• Usufruir de gratuidade no transporte público e de cesta básica.
• Receber juros caso haja atraso no pagamento.

1º • Abaixo assinado para Lei de iniciativa popular.

Por que um sindicato que consegue mobilizar a maioria dos professores até hoje não mobilizou uma…


Betim-MG, 27 de junho de 2018

Prezados alunos, pais, responsáveis e interessados no cotidiano da escola pública estadual.

Eu sou o Tiago Henrique, professor de Espanhol efetivo na EEEM em Betim-MG desde 2014. Como Servidor do Estado, enfrento recorrentemente as Greves na Educação que interrompem o calendário escolar, o que exige por Lei a reposição das aulas grevistas que ocorrem em períodos de recessos, férias e aos sábados, a fim de cumprir a carga horária de cada disciplina e os 200 dias letivos com aula. O Direito a greve é assegurado por lei assim como o Direito ao trabalho. As pautas reivindicadas pelos professores grevistas são justas, eu respeito os meus colegas de trabalho em sua maneira de…


Os hábitos e as (in)certezas na Educação Pública.

Brasil, Minas Gerais, 26 de Junho de 2018.

O sindicato acabou de informar o retorno das atividades nas escolas estaduais mas as incertezas já batem a porta. A greve de 16 dias não foi uma das maiores, mas talvez uma das mais graves pelo atraso de pagamento e parcelamento de salários. Em Minas nós já registramos casos de 112 dias de greve na Educação, já registramos reposições de aulas que encerraram seus anos letivos em março de um ano seguinte. Quando se trata da Educação Pública, pela historicidade notável não há alívio pelo fim de uma greve mas sim uma aflição constante até que a próxima comece.

Infelizmente…

Tiago Henrique

Escritor e Compositor desde 1998. Graduado em Letras pela PUC Minas. www.thvirtual.com

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store